Familiares relatam a dor da perda entre as 600 mil vítimas da COVID-19


 

Politica - 18/10/2021 - 16:55:48

 

Familiares relatam a dor da perda entre as 600 mil vítimas da COVID-19

Familiares relatam a dor da perda entre as 600 mil vítimas da COVID-19

 

Da Redação com EM

Foto(s): Pedro França / Agência Senado

 

CPI da COVID realiza audiência pública destinada a ouvir o depoimento de vítimas diretas e indiretas atingidas pelo vírus

CPI da COVID realiza audiência pública destinada a ouvir o depoimento de vítimas diretas e indiretas atingidas pelo vírus


“ Hoje não é dia de falar, hoje é dia de ouvir” disse o senador Renan Calheiros, relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID, que escutou, nesta segunda-feira (18/10), familiares de vítimas da COVID-19 e demais pessoas afetadas pela pandemia, convocadas a comparecer ao Senado para relatar a luta contra a doença. A sessão, que foi foco dos olhares brasileiros, emocionou quem acompanhava os relatos dos representantes daqueles que perderam uma (ou mais) das 600 mil vítimas do vírus no Brasil.

Estiveram na CPI da COVID a enfermeira Mayra Pires Lima; Katia Shirlene Castilho dos Santos, que perdeu parentes para a doença; o paciente de COVID Arquivaldo Bites Leão Leite; Antônio Carlos Costa, fundador da ONG Rio Paz; Márcio Antônio do Nascimento Silva, que perdeu o filho em decorrência da COVID; Giovanna Gomes Mendes da Silva, que perdeu a mãe e terá a guarda da irmã de 10 anos; e Rosane Maria dos Santos Brandão, que ficou viúva.

O Luto

Primeiro a falar, Antônio Carlos Costa, fundador e presidente da ONG Rio de Paz, responsável por diversas manifestações e atos para homenagear as vítimas da COVID, abriu os depoimentos culpando o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pelas vítimas do COVID. 

Perdoe-me fazer um desabafo ridículo para nossa democracia, ridículo. Incompetência, descaso e irresponsabilidade fizeram com que o Brasil se tornasse o segundo país do mundo em números absolutos de mortos pela pandemia e o sétimo em números absolutos de mortos

Antônio Carlos Costa, fundador e presidente da ONG Rio de Paz

De acordo com Antônio Carlos, em  razão “das sandices do governo federal”, ele sentiu a necessidade de ir às ruas, a fim de pedir a Bolsonaro que trate a população “com respeito e com dignidade".

"O que vimos foi a antítese do que se esperava de um presidente da República. Jamais o vimos derramar lágrimas de compaixão ou expressar enorme pesar pelo povo brasileiro", afirma Antônio.

“Até pastel o cara comia sem máscara para mostrar que é o 'super-homem'", interrompeu o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM).

...Continue Lendo...

;

Links
Vídeo


Últimas Notícias




Contrato baseado em soja brasileira está disponível a partir de hoje


Enem: estudante com doença infectocontagiosa pode pedir reaplicação


Prefeito Orlando Morando lança Operação Pé D’Água com foco na redução de riscos das chuvas de verão


Brasil proíbe viajantes de 6 países do sul da África


Inscritos no Enem enfrentam segundo dia de provas neste domingo


João Doria obtém vitória nas prévias e será candidato do PSDB à presidência em 2022