YouTube remove mais quatro vídeos de Bolsonaro por desinformação


 

Politica - 23/04/2021 - 23:50:43

 

YouTube remove mais quatro vídeos de Bolsonaro por desinformação

YouTube remove mais quatro vídeos de Bolsonaro por desinformação

 

Da Redação com UOL

Foto(s): Reprodução

 

Em video, ao lado de Pazuello, Bolsonaro indica produto para tratamento precoce

Em video, ao lado de Pazuello, Bolsonaro indica produto para tratamento precoce


O YouTube removeu mais quatro vídeos do canal do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por desinformação médica sobre a covid-19. Todos os vídeos derrubados pela plataforma são lives semanais que o presidente transmite pelas redes sociais.

Os vídeos removidos são dos dias 9 de julho de 2020, 26 de novembro de 2020, 10 de dezembro de 2020 e 11 de fevereiro de 2021. Na semana passada, o YouTube derrubou, pela primeira vez, uma live de Bolsonaro em que ele fala sobre tratamentos não comprovados contra a covid.

Todos os vídeos foram excluídos com base na nova política da plataforma. No dia 16 de abril, o YouTube decidiu que iria remover qualquer conteúdo que recomendasse o uso da hidroxicloroquina ou a ivermectina para tratar a covid. Também foram proibidos o envio de conteúdo que dissemine informações médicas incorretas da doença.

O YouTube disse que a atualização de suas políticas está alinhada às orientações atuais das autoridades de saúde globais. "Como parte de nosso trabalho contínuo para apoiar a saúde e o bem-estar da comunidade de usuários do YouTube, expandimos recentemente nossas políticas de desinformação médica sobre a covid-19", afirmou em nota.

Com as novas regras, serão removidos os vídeos que contenham os seguintes conteúdos:

  • Tratamento
  • Prevenção
  • Diagnóstico
  • Transmissão
  • Diretrizes sobre distanciamento social e autoisolamento
  • A existência da covid-19

Há exceções, como vídeos com contexto educacional, documental, científico ou artístico. Estes serão analisados para que não sejam indevidamente removidas da plataforma. Desde o início da pandemia, mais de 850 mil vídeos foram derrubados pelo YouTube.

O Planalto disse que não irá se manifestar sobre a remoção dos vídeos.

;

Links
Vídeo


Últimas Notícias




Quem na Globo sempre mandou, agora é contrariado na CNN


Após décadas de cobranças, Governo do Estado atende demanda antiga do Consórcio ABC e inicia Piscinão Jaboticabal


Bolsonaro: Brasil é única "republiqueta do mundo" que aceita voto eletrônico


CPI da Covid: as perguntas que o ministro Marcelo Queiroga deixou de responder


Ronda Ostensiva Municipal de São Bernardo prende dupla por roubo em ponto de ônibus


GCM de Santo André deflagra operação na região do bairro Camilópolis