PF investiga fraudes contra o INSS na grande São Paulo


 

ABCD - 26/11/2018 - 08:26:52

 

PF investiga fraudes contra o INSS na grande São Paulo

PF investiga fraudes contra o INSS na grande São Paulo

 

Da Redação com agências

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

PF esteve na Câmara de Santo André, hoje, 26 de novembro

PF esteve na Câmara de Santo André, hoje, 26 de novembro


A Polícia Federal, em ação conjunta da Força Tarefa Previdenciária, deflagrou nesta manhã (26/11) a Operação Barbour, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa especializada em realizar fraudes contra a Previdência Social. A Força-Tarefa Previdenciária é composta pela Polícia Federal, Ministério Público Federal, Coordenação de Inteligência Previdenciária, Instituto Nacional do Seguro Social e Advocacia-Geral da União.

Policiais Federais cumprem 4 mandados de prisão temporária e 6 mandados de busca e apreensão, nas cidades de São Paulo, Diadema e Santo André, todos expedidos pela 3ª Vara de São Bernardo do Campo. Cerca de R$ 42 mil e US$ 3 mil em espécie foram apreendidos em Diadema, na residência de um servidor público. Também foram apreendidos documentos e mídias para armazenamento de dados.

O inquérito policial foi instaurado em junho de 2018, após a PF receber informações de inteligência da Secretaria de Previdência Social, que havia detectado inconsistências nos pedidos de aposentadorias em uma agência do INSS em Diadema/SP. As investigações apontam que os pedidos suspeitos eram relacionados a trabalhadores de bancos, públicos e privados, além de empresas de telefonia, que pleiteavam aposentadoria por tempo de contribuição com tempo a menor, apresentando documentos falsos para comprovar que trabalhariam em condições insalubres ou perigosas, mas essas condições não se verificavam na realidade.

As diligências realizadas pela PF indicam que o grupo criminoso fazia reuniões com pessoas interessadas nesse tipo de aposentadoria todas as segundas-feiras, no interior de um gabinete da Câmara de Vereadores de Santo André.

O gabinete da vereadora Elian Santana do Solidariedade foi alvo da PF na operação.


Informação

Em 2016 o partido SOLIDARIEDADE lançou chapa pura de vereadores. Foram eleitos o Lobo com 4.838 votos e a Elian Santana, presa hoje de acordo com o portal G1, com 4.581 votos.

O primeiro suplente é o Vava da Churrascaria que teve 1.734 votos.

Presa na pf

Vereadora Elian Santana, Solidariedade - Informação complementar do  jornalista João Antônio Cardoso


A estimativa inicial é de que as fraudes possam ter causado um prejuízo de R$ 170 milhões à Previdência. Em razão das evidências trazidas para a investigação, a AGU solicitou o bloqueio patrimonial de alguns envolvidos, para tentar garantir a restituição dos valores desviados e reaver o produto do crime.

Os investigados responderão, de acordo com as condutas praticadas, pelos crimes de organização criminosa, inserção de dados falsos nos sistemas informatizados, corrupção passiva e estelionato qualificado.

O nome da operação, Barbour, remete a um cientista que desenvolveu uma tese de que o tempo, na realidade, não existe.

;

Links
Vídeo


Últimas Notícias




Juiz homologa delação premiada do empresário Henrique Constantino


Piscinão do Paço de São Bernardo será entregue em 100 dias


Biometria Obrigatória 2019 para as eleições municipais de 2020


Luiz Fernando, PT, vai para o Conselho de Ética por preconceito contra a mulher


Carla Morando discursa na abertura da APAS Show, enaltecendo a "forte capacidade de gerar emprego"


Processos judiciais abusivos comprometem a liberdade de imprensa