Autor diz que 'Passione' poderá ter outra morte


 

TV - 31/12/2010 - 14:03:09

 

Autor diz que 'Passione' poderá ter outra morte

Autor diz que 'Passione' poderá ter outra morte

 

Da Redação com agências

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

Silvio de Abreu não quis revelar se a morte de Totó (Tony Ramos) foi armação do italiano para desmascarar Clara (Mariana Ximenes)

Silvio de Abreu não quis revelar se a morte de Totó (Tony Ramos) foi armação do italiano para desmascarar Clara (Mariana Ximenes)


Fortes emoções embalam a reta final de Passione. E no que depender do autor, Silvio de Abreu, mais surpresas estão por vir. Em entrevista à coluna Zapping, do jornal Agora S.Paulo, o novelista disse que depois de Eugênio (Mauro Mendonça), Saulo (Werner Schunemann), Noronha (Rodrigo dos Santos), Myrna (Kate Lyra) e Diana (Carolina Dieckmann), outro personagem poderá morrer.

Questionado sobre a armação do assassinato de Totó (Tony Ramos) para o italiano desmascarar Clara (Mariana Ximenes), Abreu desconversou e respondeu que as pessoas estão dizendo que a morte foi armada, não ele. O autor preferiu não dar mais informações sobre a reta final da trama.

;

Silvio de Abreu não quis revelar se a morte de Totó (Tony Ramos) foi armação do italiano para desmascarar Clara (Mariana Ximenes)

Silvio de Abreu não quis revelar se a morte de Totó (Tony Ramos) foi armação do italiano para desmascarar Clara (Mariana Ximenes)

Silvio de Abreu não quis revelar se a morte de Totó (Tony Ramos) foi armação do italiano para desmascarar Clara (Mariana Ximenes)

Silvio de Abreu não quis revelar se a morte de Totó (Tony Ramos) foi armação do italiano para desmascarar Clara (Mariana Ximenes)

Links
.
.
Vídeo


Últimas Notícias




Juiz homologa delação premiada do empresário Henrique Constantino


Piscinão do Paço de São Bernardo será entregue em 100 dias


Biometria Obrigatória 2019 para as eleições municipais de 2020


Luiz Fernando, PT, vai para o Conselho de Ética por preconceito contra a mulher


Carla Morando discursa na abertura da APAS Show, enaltecendo a "forte capacidade de gerar emprego"


Processos judiciais abusivos comprometem a liberdade de imprensa