Internacional - 23/05/2017 - 07:53:20

 

Terrorista mata 22 pessoas durante show de Ariana Grande em Manchester na Inglaterra

Terrorista mata 22 pessoas durante show de Ariana Grande em Manchester na Inglaterra

 

Da Redação com EFE

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

Ataque terrorista mata 22 e deixa mais de 50 feridos durante show de Ariana Grande

Ataque terrorista mata 22 e deixa mais de 50 feridos durante show de Ariana Grande


Um terrorista suicida provocou, na noite dessa segunda-feira (22), a morte de 22 pessoas, entre elas adolescentes, ao explodir um artefato de fabricação caseira perto da Manchester Arena, informou hoje (23) a polícia dessa cidade, no Norte da Inglaterra.

No ataque - ocorrido por volta das 21h35 (horário local, 18h30 em Brasília), ao final de um show da cantora americana Ariana Grande -, 59 pessoas ficaram feridas, segundo o chefe de Polícia de Manchester, Ian Hopkins. "Posso confirmar que há adolescentes entre os mortos", disse Hopkins, em entrevista, divulgada.

O agente informou ainda que a investigação procura estabelecer se o responsável pelo ataque "agiu sozinho ou como parte de uma rede" terrorista. "Acreditamos que o autor levava um artefato explosivo que ele detonou, causando essa atrocidade", afirmou Hopkins.

"As famílias e muitos jovens estavam em um show na Manchester Arena e morreram. Os nossos pensamentos estão com as 22 pessoas que morreram, as 59 que ficaram feridas e seus entes queridos", disse.

A ministra britânica do Interior, Amber Rudd, qualificou o atentado de barbárie e disse que ele foi destinado a atingir as pessoas "mais vulneráveis da sociedade" e provocar o temor, mas destacou que não o conseguirão.

A titular do Interior pediu à população que se mantenha alerta, mas não alarmada, e que se tem alguma coisa para denunciar, que entre em contato com a polícia.

Explosão durante show de Ariana Grande em Manchester deixa vários mortos

A polícia do Reino Unido confirmou que várias pessoas morreram, 22 até o momento, nesta segunda-feira (22) em decorrência de grandes explosões no encerrramento do show da cantora Ariana Grande na Manchester Arena, no norte da Inglaterra. As causas das explosões ainda são desconhecidas.

Segundo as forças de segurança locais, a região da arena foi esvaziada. Algumas das pessoas que estavam no show postaram vídeos em redes sociais mostrando enorme tumulto causado pela fuga do local.

Diversas ambulâncias foram enviadas à arena, onde havia cerca de 20 mil pessoas. Os serviços de trens foram suspensos na estação Victoria, que fica próxima, e todas as linhas telefônicas foram cortadas após o incidente. 

Líderes mundiais condenam ataque em Manchester

A primeira-ministra do Reino Unido, a conservadora Theresa May, condenou nesta terça-feira (23) o "atroz ataque terrorista" que deixou pelo menos 22 mortos e 50 feridos em Manchester, no Norte da Inglaterra.

A chefe do governo britânico expressou solidariedade às vítimas e às famílias dos atingidos e confirmou que a polícia está tratando o incidente como atentado. "Estamos trabalhando para estabelecer todos os detalhes", disse May, depois que uma explosão causou pânico ao fim de um showda cantora americana Ariana Grande, na Manchester Arena.

O prefeito de Manchester, o trabalhista Andy Burnham, também expressou condolências às vítimas da explosão na Manchester Arena. "O meu coração está com as famílias que perderam seus entes queridos e a minha admiração com os valentes serviços de emergência. Foi uma noite terrível para a nossa cidade", afirmou Burnham em sua conta no Twitter.

Em mensagem à primeira-ministra britânica, Theresa May, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, reiterou a disposição de Moscou de incrementar a cooperação com Londres na luta contra o terrorismo. "Condenamos energicamente esse crime cínico e desumano. Acreditamos que seu organizador não evitará o castigo que merece", escreveu Putin a May, segundo a Presidência russa.

A União Europeia (UE) se solidarizou com as vítimas do atentado. "O meu coração está em Manchester. Todos os nossos pensamentos com as vítimas", escreveu, no Twitter, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk.

Na mesma rede social, o comissário europeu de Segurança, o britânico Julian King, também manifestou a "solidariedade" do bloco ao Reino Unido.

"Perturbado pela explosão em Manchester. Os nossos pensamentos e orações estão com as vítimas e as famílias dos feridos", escreveu no Twitter o presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani.

Em comunicado, a chanceler Angela Merkel assegurou ao povo do Reino Unido que a Alemanha está do seu lado. "É inconcebível que alguém use um alegre show de música pop para matar muita gente ou causar ferimentos graves. Penso nas vítimas e em todos os afetados, bem como nas suas famílias e em seu desespero e na sua dor", acrescentou Merkel.

"O atentado fortalecerá nossa decisão de continuar lutando, ao lado dos nossos amigos britânicos, contra todos aqueles que planejam e realizam esses atos infames", disse ainda a chanceler.

 



;

Links
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias




PF conclui que Renan, Jucá e Sarney não obstruíram as investigações da Lava Jato


Brasileirão 2017 já teve 13 técnicos demitidos em apenas 15 rodadas


João Doria e Orlando Morando pedem posicionamento do PSDB e desconversam sobre candidaturas em 2018


Mundo Bita faz a alegria da criançada em agosto


Orlando Morando deve ocupar posição na executiva do PSDB Nacional


Detran.SP investe R$ 1,5 milhão em São Vicente para ações de segurança no trânsito