Opinião - 18/05/2017 - 20:53:39

 

O Brasil: Calvário ou Travessia?

O Brasil: Calvário ou Travessia?

 

Orlando Morando * .

Foto(s): Divulgação / Gabriel Inamine / PMSBC

 

Orlando Morando é Perfeito de São Bernardo do Campo

Orlando Morando é Perfeito de São Bernardo do Campo


Na noite da última quarta-feira, um incêndio tomou conta do Brasil. E o fogo se alastrou durante a madrugada pela mídia, pelas redes sociais e pelo mundo. A quinta-feira amanheceu com notícias sobre a alta do dólar, a queda da Bolsa e a execução pública de duas das mais importantes figuras políticas deste país, sem que as provas fossem de fato apresentadas ao público.

Gritos de ordem tomaram conta das ruas. A esquerda pede “fora!”, a direita pede “já!”, enquanto o incêndio se alastra. É mais importante julgar, condenar e executar do que acionar os procedimentos legais para apagar o incêndio que consome não um edifício, mas um país inteiro!

Todos acrescentam mais fogo ao cenário político, querendo aprovação para as suas próprias ideias. Mas não é disso que precisamos. Precisamos de água suficiente para apagar as chamas! Precisamos de alguém que conheça e respeite a Constituição. Que saiba que o país tem pressa, sim, mas não para condenar. O Brasil tem pressa de estabilidade, segurança e emprego.

A pergunta que me faço é se entraremos  agora  num período de calvário ou travessia, se colocarem alguém no comando, cuja maior preocupação pode ser a eleição de 2018 não sairemos do calvário. Se colocarem no comando alguém que realmente pense no futuro da nossa nação, então o período será de travessia.

Definitivamente, não é hora de pensar em quem vai ganhar a próxima eleição de 2018!

Diante do cenário atual, o único nome que me vem à cabeça é o de Fernando Henrique Cardoso. Ele já esteve no comando desse edifício chamado Brasil. E o assumiu num momento de grave crise político-econômica, FHC é sensato tem trânsito entre a direita, esquerda e centro e não será candidato em 2018.

Qualquer outro que assuma o comando do país provavelmente terá a intenção de governar para si mesmo ou para seus aliados. Irá aproveitar o incêndio e pender o edifício mais para a direita ou mais para a esquerda. Fernando Henrique é um político e sociólogo com pensamento neoliberal que dialoga com o trabalhador. Ele tem a neutralidade necessária para reencontrar o equilíbrio político do país e conduzi-lo em linha reta, rumo às eleições de 2018.

Qualquer outra pessoa que assuma o comando do Brasil neste momento terá o desejo de perpetuar sua legenda, seu nome e seus ideais por mais quatro, oito anos. Fernando Henrique já esteve lá e sabidamente não deseja voltar. Porque conhece os meandros. E isso é justamente o que precisamos. Uma liderança que saiba o que fazer, como fazer e, mais importante, tenha a maturidade para reconhecer que está lá, acima de tudo, porque é preciso.

* Orlando Morando é Perfeito de São Bernardo do Campo.

 



;

Links
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias




Irmãos Batista, da JBS, viram réus por uso indevido de informação privilegiada


Juíza determina prisão de líderes independentistas catalães por insurreição


Redação do Enem que desrespeitar direitos humanos pode receber nota zero


Manual traz orientações para escrever a redação do Enem


MEC prorroga para novembro prazo de aditamento do Fies


Polícia Federal leva malotes do gabinete do deputado Lúcio Vieira Lima