Internacional - 31/12/2010 - 13:47:31

 

Jurista: Não extraditar Battisti é erro diplomático

Jurista: Não extraditar Battisti é erro diplomático

 

Da Redação com Terra

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

Na análise do jurista Wálter Maierovitch , Lula não levou em conta

Na análise do jurista Wálter Maierovitch , Lula não levou em conta "aspectos relativos aos direitos humanos".


"O último erro diplomático de Lula na política internacional". Foi assim que o jurista Wálter Maierovitch definiu a decisão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de não extraditar o ex-ativista Cesare Battisti, acusado de terrorismo pelo governo italiano. Na análise dele, Lula não levou em conta "aspectos relativos aos direitos humanos".

- Você não pode pensar em crime político em nenhuma Corte internacional com o resultado sangue. O que Battisti fez foi um crime comum - argumenta.

Ex-membro do Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), Battisti foi condenado à prisão perpétua por quatro assassinatos ocorridos na década de 1970. Depois de exilar-se na França por mais de 10 anos, ele fugiu para o Brasil assim que o governo daquele país decidiu pela extradição para a Itália, em 2004.

Para Maierovitch, não há sentido em traçar paralelos entre a luta armada na Itália e a ditadura militar brasileira.

- Aqueles que pegaram em armas na Itália queriam um golpe, porque o País vivia um regime democrático, e o presidente italiano era um socialista (Sandro Pertini) que havia passado alguns anos preso pelo (Benito) Mussolini - explica.

O jurista destaca que a não-extradição de Battisti soa como desrespeito aos familiares das vítimas.

- O presidente da República da Itália, um comunista histórico, recebe todos os anos as famílias das vítimas do terrorismo. Com a decisão, Lula não mostra qualquer respeito por elas.

Maierovitch analisa que o Brasil está se valendo do "arremedo de uma decisão" tomada pela França no caso Marina Petrella (ex-membro das Brigadas Vermelhas).

- Marina era uma terrorista contra o Estado italiano, mas ela estava em estado terminal, com câncer. Então, o governo da França decidiu aplicar o princípio humanitário. Essa não é a situação de Battisti. A Ansa (agência de notícias), em conversa com os advogados de Battisti, disse que ele está em bom estado físico. Na Itália, ele correria risco de vida? Se for isso o que Lula argumentou, o Estado italiano - isso eu já sei através dos advogados - vai ter recurso.

Para Maierovitch, o presidente optou, estrategicamente, por anunciar a decisão no apagar das luzes de 2010.

- Ele já havia tomado a decisão há tempos, mas anunciou só agora para evitar uma repercussão maior. Isso tem uma motivação dúbia. Se fosse uma decisão judicial, caberia um embargo de declaração - conclui.

;

Na análise do jurista Wálter Maierovitch , Lula não levou em conta

Na análise do jurista Wálter Maierovitch , Lula não levou em conta "aspectos relativos aos direitos humanos".

Na análise do jurista Wálter Maierovitch , Lula não levou em conta

Na análise do jurista Wálter Maierovitch , Lula não levou em conta "aspectos relativos aos direitos humanos".

Links
.
.
Vídeo


Últimas Notícias



Haddad grava programa eleitoral em frente da sede da PF em Curitiba


Prefeitura de São Bernardo promove pedalada noturna em comemoração ao aniversário da cidade


Prefeitura de São Bernardo oficializa a permissão de uso do Teatro Martins Pena à Corporação Musica


Em São Bernardo, obras do Bom Prato são iniciadas e entrega será em novembro


Em São Bernardo, concerto no Parque Salvador Arena atrai mais de 1,5 mil pessoas


São Bernardo inicia transporte de vigas para o Viaduto da Praça dos Bombeiros